Rede de protecao e conservacao da Serra do Amolar
O Acaia Pantanal participa de importante iniciativa em prol da proteção do Bioma Pantanal

O Contexto

O Pantanal é uma das maiores planícies inundáveis da Terra, sendo considerado Patrimônio Natural pelo Artigo 225 da Constituição Brasileira (1988) e Reserva da Biosfera pela UNESCO (2000). Planície sedimentar, com inundações periódicas, localiza-se no centro da América do Sul, com cerca de 147 km2, integrando a Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai, que ocupa aproximadamente 500 mil km2 e é compartilhado pelo Brasil, Bolívia e Paraguai.

O relevo pantaneiro possui uma característica muito particular: a baixa variação na declividade do terreno. Assim, as cheias anuais ocorrem pelo extravasamento das margens dos leitos dos rios, que inundam os campos e secam quando os rios voltam ao volume normal. Em média, o tempo de trânsito das águas é de 5 a 6 meses, desde o Norte até o Sul.

Devido à sua localização, a vegetação pantaneira é um mosaico de diferentes ecossistemas, influenciada por elementos de quatro províncias fitogeográficas da América do Sul: Amazônica, Cerrado, Chaquenha e Atlântica. Com base em aspectos florísticos, pedológicos e das inundações, o Pantanal pode ser dividido de oito a onze sub-regiões (veja o mapa). Na fauna do Pantanal são encontrados facilmente exemplares de animais ameaçados de extinção, como onça pintada, tamanduá-bandeira, cervo-do-pantanal, ariranha e a arara azul.

O Pantanal é considerado uma das vias mais importantes para as aves migratórias dos hemisférios Norte e Sul. Segundo dados da WWF World Wide Fund For Nature, o Pantanal possui 263 espécies de peixes, 122 espécies de mamíferos, 93 espécies de répteis, 1.132 espécies de borboletas e 656 espécies de aves.

No Pantanal sul-matogrossense os solos são de origem sedimentar, alternando áreas argilosas e arenosas de forma descontínua. Mas em 92,5% são solos hidromórficos (de área úmida), segundo Amaral Filho, Z.P. Solos do Pantanal Matogrossense (1986), o que acarreta limitações à lavoura, pois os solos são inférteis, como também periodicamente alagáveis.

A paisagem no Pantanal é composta por campos, salinas, cordilheiras, capões, corixos e vazantes. Por abrigar grande variedade de espécies vegetais, possui também ampla diversidade de animais. E tem como característica uma interdependência com o fluxo das águas, gerando rica biodiversidade.

É neste espaço idílico, em meio à deslumbrante paisagem do Pantanal, às margens do Rio Paraguai, que vivem inúmeras famílias isoladas, tendo a pesca artesanal e a cata de isca como principais meios de geração de renda. As águas que cobrem, durante muitos meses, grande porção do município de Corumbá no período da enchente, e a vastidão do seu território, impossibilitam a construção de estradas e dificultam o acesso ao município. Como consequência, os serviços públicos têm dificuldade de chegar aos moradores da beira do rio, que isolados apresentam baixo desenvolvimento social.

 

mapa-1

mapa-2

Contexto Social

Em resposta às carências da população ribeirinha do Pantanal, identificadas em extenso estudo socioambiental realizado em 2006/2007, o Acaia Pantanal implantou em 2008 atividades socioeducativas voltadas à população residente na região do Pantanal compreendida entre a Baia do Castelo e a Serra do Amolar.

Caracterizam o contexto local a ocupação da região com moradias isoladas e distantes entre si, a dificuldade de transporte dependente de embarcações individuais e cujo combustível representa elevado custo às famílias, e uma economia de subsistência baseada na pesca artesanal e na coleta de iscas para comercialização junto ao turismo de pesca.

Dificuldades observadas no estudo de cerca de 10 anos ainda persistem pois o difícil acesso à região, resultado da distância e do custo de transporte, implica no isolamento da população local e na indisponibilidade de infraestrutura básica como energia elétrica e serviços essenciais de saúde, educação e assistência social.

Entretanto importantes mudanças também foram observadas neste período alterando a forma com que esta população se conecta e responde ao mundo à sua volta: acesso à telefonia móvel, incipiente mudança de perfil do turismo predatório de pesca para o turismo ecológico, nascimento de iniciativas de geração de renda não predatórias, e uma parcela de jovens ribeirinhos dando continuidade aos estudos e em vias de concluir o ensino médio.

1
O Acaia Pantanal mantem-se presente no dia a dia da população ribeirinha, atuando junto às famílias e atores locais conjugando educação e proteção social como meios de assegurar o desenvolvimento integral dos moradores da beira do rio e contribuir para o desenvolvimento socioambiental da região.

screen-shot-2017-01-06-at-8-23-25-am

Fonte: FRANCO, José Luiz de Andrade; DRUMMOND, José Augusto et al. “Biodiversidade e ocupação humana no Pantanal mato-grossense – Conflitos e oportunidades”.

 

Contexto Ambiental

A região do Pantanal corre perigo, principalmente pela degradação de nascentes e barramento de rios que fluem de áreas de planalto (cerrado) para a planície pantaneira. Segundo estudo da ONG WWF-Brasil, em parceria com a The Nature Conservancy e Centro de Pesquisas do Pantanal, ficou constatado que 14% da região pantaneira necessita de proteção urgente, por ser considerada essencial para o fornecimento de água e manutenção do ciclo das cheias. Metade da bacia pantaneira corre riscos ambientais considerados médios ou altos.

Cerca de 11% da bacia do rio Paraguai já estão protegidos. O problema é que essa parte protegida não está distribuída de forma adequada para proteger as regiões que mais fornecem água, ou as mais ricas em biodiversidade. Vivem na região Bacia do rio Paraguai cerca de 8 milhões de pessoas. As mais recentes alterações por que passa o Pantanal podem ser o mais típico exemplo do que se tenha modernamente das consequências desastrosas do mau uso que o ser humano faz ao meio ambiente e em especial aos recursos naturais.

Com a finalidade de proteger este sistema tão frágil foi criada a Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar. Clique aqui para obter maiores informações sobre este importante esforço do qual o Acaia Pantanal faz parte.