Na primeira quinzena de setembro foram realizadas visitas domiciliares nas casas das famílias ribeirinhas. A educadora social Veronica Murilo percorreu 27 portos realizando oficinas socioeducativas sobre planejamento familiar e métodos contraceptivos. Foram atendidas 61 pessoas. Durante as conversas, foram também abordados temas como doenças sexualmente transmissíveis DST/AIDS e informações sobre medicamentos e atendimentos.